Fechar

Política de Cookies

Seção 1 - O que faremos com esta informação?

Esta Política de Cookies explica o que são cookies e como os usamos. Você deve ler esta política para entender o que são cookies, como os usamos, os tipos de cookies que usamos, ou seja, as informações que coletamos usando cookies e como essas informações são usadas e como controlar as preferências de cookies. Para mais informações sobre como usamos, armazenamos e mantemos seus dados pessoais seguros, consulte nossa Política de Privacidade. Você pode, a qualquer momento, alterar ou retirar seu consentimento da Declaração de Cookies em nosso site.Saiba mais sobre quem somos, como você pode entrar em contato conosco e como processamos dados pessoais em nossa Política de Privacidade.

Seção 2 - Coleta de dados

Coletamos os dados do usuário conforme ele nos fornece, de forma direta ou indireta, no acesso e uso dos sites, aplicativos e serviços prestados. Utilizamos Cookies e identificadores anônimos para controle de audiência, navegação, segurança e publicidade, sendo que o usuário concorda com essa utilização ao aceitar essa Política de Privacidade.

Seção 3 - Consentimento

Como vocês obtêm meu consentimento? Quando você fornece informações pessoais como nome, telefone e endereço, para completar: uma solicitação, enviar formulário de contato, cadastrar em nossos sistemas ou procurar um contador. Após a realização de ações entendemos que você está de acordo com a coleta de dados para serem utilizados pela nossa empresa. Se pedimos por suas informações pessoais por uma razão secundária, como marketing, vamos lhe pedir diretamente por seu consentimento, ou lhe fornecer a oportunidade de dizer não. E caso você queira retirar seu consentimento, como proceder? Se após você nos fornecer seus dados, você mudar de ideia, você pode retirar o seu consentimento para que possamos entrar em contato, para a coleção de dados contínua, uso ou divulgação de suas informações, a qualquer momento, entrando em contato conosco.

Seção 4 - Divulgação

Podemos divulgar suas informações pessoais caso sejamos obrigados pela lei para fazê-lo ou se você violar nossos Termos de Serviço.

Seção 5 - Serviços de terceiros

No geral, os fornecedores terceirizados usados por nós irão apenas coletar, usar e divulgar suas informações na medida do necessário para permitir que eles realizem os serviços que eles nos fornecem. Entretanto, certos fornecedores de serviços terceirizados, tais como gateways de pagamento e outros processadores de transação de pagamento, têm suas próprias políticas de privacidade com respeito à informação que somos obrigados a fornecer para eles de suas transações relacionadas com compras. Para esses fornecedores, recomendamos que você leia suas políticas de privacidade para que você possa entender a maneira na qual suas informações pessoais serão usadas por esses fornecedores. Em particular, lembre-se que certos fornecedores podem ser localizados em ou possuir instalações que são localizadas em jurisdições diferentes que você ou nós. Assim, se você quer continuar com uma transação que envolve os serviços de um fornecedor de serviço terceirizado, então suas informações podem tornar-se sujeitas às leis da(s) jurisdição(ões) nas quais o fornecedor de serviço ou suas instalações estão localizados. Como um exemplo, se você está localizado no Canadá e sua transação é processada por um gateway de pagamento localizado nos Estados Unidos, então suas informações pessoais usadas para completar aquela transação podem estar sujeitas a divulgação sob a legislação dos Estados Unidos, incluindo o Ato Patriota. Uma vez que você deixe o site da nossa loja ou seja redirecionado para um aplicativo ou site de terceiros, você não será mais regido por essa Política de Privacidade ou pelos Termos de Serviço do nosso site. Quando você clica em links em nosso site, eles podem lhe direcionar para fora do mesmo. Não somos responsáveis pelas práticas de privacidade de outros sites e lhe incentivamos a ler as declarações de privacidade deles.

Seção 6 - Segurança

Para proteger suas informações pessoais, tomamos precauções razoáveis e seguimos as melhores práticas da indústria para nos certificar que elas não serão perdidas inadequadamente, usurpadas, acessadas, divulgadas, alteradas ou destruídas.

Seção 7 - Alterações para essa política de privacidade

Reservamos o direito de modificar essa política de privacidade a qualquer momento, então por favor, revise-a com frequência. Alterações e esclarecimentos vão surtir efeito imediatamente após sua publicação no site. Se fizermos alterações de materiais para essa política, iremos notificá-lo aqui que eles foram atualizados, para que você tenha ciência sobre quais informações coletamos, como as usamos, e sob que circunstâncias, se alguma, usamos e/ou divulgamos elas. Se nosso site for adquirido ou fundido com outra empresa, suas informações podem ser transferidas para os novos proprietários para que possamos continuar a vender produtos e serviços para você

Área do Cliente Área do Administrador

A contabilidade da sua empresa de um jeito simples e prático!

Publicado em 19 de abril de 2024
Jornal do Dia

Falso advogado é investigado por abrir banco para aplicar golpes milionários em fazendeiros. Segundo informações do UOL, Ruy Rodrigues Santos Filho é acusado pelas vítimas de sumir com R$ 5,8 milhões investidos na instituição financeira.

 

Segundo reportagem do site, Rodrigues começou a aplicar golpes ainda em sua cidade natal, Feira de Santana/BA. O falso causídico é acusado de estelionato desde 2004, quando foi intimado a depor sob suspeita de "aplicar golpes na praça usando documento falso" ao se passar por advogado, segundo relato de um delegado local.

Em 2009, foi preso após utilizar a carteira da OAB de seu pai, Ruy Rodrigues Santos. Depois de dez dias em prisão preventiva, conseguiu pagar fiança e foi liberado para responder em liberdade, mudando-se em seguida para Brasília.

Em abril de 2022, Ruy Rodrigues fechou um acordo de não persecução penal com o Ministério Público, confessando ter exercido ilegalmente a profissão de advogado.

Durante seu período em Brasília, Ruy Rodrigues enfrentou vários mandados de prisão, mas sempre conseguiu liberdade após pagar fiança. Em 2022, ainda se passando por advogado, fundou o Banco Agro, que disponibilizaria conta-corrente, empréstimos e até seguros. No entanto, a empresa não existe. Pelo menos, não como banco.

 

Segundo o UOL, a empresa não tem autorização do Banco Central para atuar em serviços financeiros, mesmo assim, conseguiu convencer fazendeiros milionários a investir na suposta instituição financeira. Em seguida, o homem fugia com o dinheiro.

Apenas em processos públicos recentes identificados pelo site, o prejuízo que teria sido provocado por Ruy Rodrigues chega a R$ 5,8 milhões. Há outras investigações, sigilosas ou mais antigas, que tornam essa cifra uma estimativa modesta.

O golpista entrava em contato com as vítimas por telefone, se apresentando como advogado do Banco Agro e oferecendo investimentos com alta rentabilidade. As vítimas, acreditando se tratar de uma oportunidade real de negócio, depositavam valores em contas bancárias indicadas pelo falso advogado.

No entanto, o dinheiro nunca era aplicado em investimentos e as vítimas eram bloqueadas após realizarem os depósitos. O Banco Agro, na verdade, não existe, e tudo não passava de uma fraude elaborada pelo golpista.

 

A Polícia Civil está investigando o caso e alerta os empresários do agronegócio para que tomem cuidado com ofertas de investimentos duvidosas.

Detalhes adicionais:

Como saber que um banco existe?

Acesse a sites confiavéis como o do Banco Central e FEBRABAN utilize a ferramenta de consulta para verificar se o banco está registrado e autorizado a funcionar no Brasil. 

Acesse lista de bancos existentes: https://portal.febraban.org.br/pagina/3164/12/pt-br/associados

Como se previnir?

Este caso serve como um alerta para todos os empresários, especialmente aqueles do agronegócio, que devem estar sempre atentos às ofertas de investimentos. É importante verificar a autenticidade da instituição financeira antes de investir e nunca fazer depósitos em contas bancárias indicadas por estranhos. Em caso de dúvidas, procure um profissional de confiança.

Compartilhe nas redes sociais
Facebook Twitter Linkedin
Voltar para a listagem de notícias